Conteúdo como meio no Marketing digital

Comecei este blog como um diário/experimento, estando envolvido com marketing digital, e por consequência, marketing de conteúdo, com empresas como a Resultados Digitais, Clint, e Ahto, tenho tido muito contato com muitas facetas do marketing, e uma parte do meu incomodo é com a produção artificial de conteúdo.

Não que conteúdo sobre demanda seja inerentemente ruim, mas ele peca muito em fatores subjetivos. É muito clara a diferença entre a escrita de alguém apaixonado pelo assunto, como os produzidos pelo icônico Stallman, que precisa se segurar para não transformar um post em livro, para o conteúdo sobre blablabla que um freela vai fazer porque ele tem um iPhone X, portanto, está apto a escrever sobre tecnologia, mas tem que enrolar, pois, precisa ter 1000 palavras porque senão o SEO fica ruim e o mundo acaba se cai 5% das visitas mensais.

Quem nunca achou um blogpost de 2005 que tinha um comentário sobre aquela coisa superespecífica que buscou, e com um texto de 50 linhas explicando exatamente como resolver aquele problema que você está tendo que lidar, a troco de nada. O conteúdo sendo produzido de forma orgânica é tão valioso. Que não percamos isso, e que não tentemos cobrar por qualquer minicoisa que conseguimos ajudar outra pessoa. Nem tudo precisa ser monetizado.

Ou talvez eu só seja chato mesmo. Paz.

 

Photo by Tyler Nix on Unsplash

Deixar uma resposta

pt_BRPortuguês do Brasil